quarta-feira, 24 de março de 2010

Cubismo ou picassismo?


Picasso, cubismo sintético

É brincadeira. O cubismo, movimento das vanguardas européias (1907 a 1914 aproximadamente), transcende Picasso. Temos Braque, por supuesto, temos o grupo "rival" de Puteaux, com artistas como Gleizes, Metzinger e os irmãos Duchamp (quem diria que Marcel Duchamp, um dia, achou que seria cubista!!), e também temos Delauney, temos Léger, Juan Gris, Kupka, etc.etc.etc.etc. Sem falar nos pseudocubistas das Américas, alguns tão bons quanto os originais.


Raymond Ducham- Villon, O grande Cavalo, 1914


Kupka, Discos de Newton, 1912

Porém é comum misturar o cubismo com o Picasso. E em defesa do artista (ou do movimento), é bom lembrar que sua obra se extende muito muito muito além do cubismo!


Picasso pós-cubismo


Picasso pós-cubismo

Também é importante saber que alguns cubistas (ou picassistas) foram mais cubistas que Picasso e Braque (os fundadores). Com assim Priscilla, explique-se melhor! - Quero dizer que alguns deles foram mais comprometidos com a causa cubista, mais eficientes na difusão das idéias cubistas pelo mundo moderno, que os próprios papais do movimento. Metzinger foi um que se dedicou veramente ao cubismo, mesmo que sua motivação se explique pelo desejo de ser reconhecido e de vender quadros (e neste aspecto, não fez nada muito diferente do que fez Picasso, porém com estratégias de auto-promoção distintas).


Metzinger, Aldeia, 1912

Ao estudarmos a história do Cubismo descobrimos que há também quem fez muita confusão, seja sem querer, como o proprio Apollinaire, que errou feio em algumas de suas análises; seja por querer, como Picabia, que por pura chacota, convenceu os norte americanos, deslumbrados e chocados em pleno Armory Show, ser ele o grande mentor cubista na Europa (TOMKINS, Calvin. Duchamp. Cosac & Naify)!!

Este post celebra o cubismo por algo muito importante que foi inaugurado a apartir de seu conjunto de obras, ou seja, as novas possibilidades na representação bidimensional. O golpe na supremacia da perspectiva como única forma correta de se representar as coisas no espaço pictórico, foi o primeiro passo para novos caminhos como a expansão da abstração na arte moderna, os novos valores espaciais na escultura e na pintura, as representações pluridimensionais, novas linguagens como a colagem, etc.


Delaunay


Colagem de Picasso


Colagem de Braque

O cubismo foi realmente inovador e muito essencial para a grande maioria das vanguardas artístiscas que irão se aproveitar destes ou de outros grandes momentos desse breve movimento francês.

Mais na Aula:
Cubismo I
Cubismo II

8 comentários:

  1. nossa é estranho mas é arte

    ResponderExcluir
  2. muito interessante essas imagens!!!

    ResponderExcluir
  3. muito intrssante parabens!

    ResponderExcluir
  4. Lindos. A Arte Moderna tem essa qualidade, só vendo muito é que a gente se apaixona.

    ResponderExcluir
  5. muito interessante pq isso mim ajudou bastante na minha pesquisa. parabéns ;)

    ResponderExcluir